4 de out de 2009

Livro - Querida Mamãe




Maria Adelaide Amaral, dramaturga portuguesa radicada no Brasil, autora de várias novelas (A próxima vitima, Meu bem, meu mal) e minisséries (Os Maias, A casa das sete mulheres) é também escritora. Bem antes do sucesso global, um dos seus primeiros livros escritos é "Querida Mamâe" (1971) que tem como pano de fundo um relacionamento lésbico contando um duelo tenso entre Ruth, dona-de-casa, e Helô, sua filha médica. Querida Mamãe mescla humor requintado, expressão de um ceticismo que hoje parece ser marca de sanidade de todo ser pensante, com a indomável revolta ante a condição humana. O conflito eclode quando Helô, sobrevivente de um casamento mal sucedido e de vários namoros frustrados, deixa-se seduzir por uma mulher. A relação homossexual, que Ruth mostra-se incapaz de aceitar, tem desdobramentos: Helô se aproxima de um impulso autodestrutivo e Ruth, para resgatá-la, revela uma paixão que manteve em segredo por décadas. O texto ganhou os prêmios Molière, Mambembe e Shel, como melhor texto de 1994.

0 comentários:

As + da Sappho